notícias

Arena é premiada com selo sustentável

maquete 3D

Confira o vídeo do futuro estádio.

Visita 360º

Veja aqui as últimas imagens das obras nas arenas em um tour 360°

fotos e vídeos

Clique aqui e veja imagens das obras.

sobre a obra

Acompanhe o estágio atual e as últimas novidades da arena.

 

Itaipava Arena Pernambuco

Notícias

Sobre a Obra

Uma nova arena multiuso com 46 mil lugares, distribuídos em arquibancadas, camarotes e cadeiras especiais, vai abrigar a Copa do Mundo 2014 no estado de Pernambuco. A estrutura da Arena é adaptada para receber diversos eventos como shows, convenções e outras competições esportivas. O local tem 4.700 vagas de estacionamento, sendo 4.500 para veículos leves e 200 para ônibus. mais

Assinado pelo arquiteto Daniel Fernandes, o projeto é uma Parceria Público-Privada entre o Governo de Pernambuco e o Consórcio Arena Pernambuco (Odebrecht Participações e Investimentos e Odebrecht Infraestrutura). O prazo de concessão é de 33 anos, incluindo o período das obras. A AEG foi contratada pela Arena Pernambuco para auxiliar com sua experiência na operação do estádio.

A Arena Pernambuco é o ponto de partida para a Cidade da Copa, a primeira smart city da América Latina. Trata-se de um novo núcleo urbano em São Lourenço da Mata, que reunirá áreas residenciais, comerciais, educacionais e culturais, criando uma alternativa para a expansão urbana da Região Metropolitana do Recife.

Estágio Atual
100% de avanço físico da obra em abril de 2013
Empregos Gerados
4.971, em abril de 2013
Localização
São Lourenço da Mata (PE) – Região Metropolitana do Recife
Modelo de Contrato
Parceria Público-Privada
Valor
R$ 532 milhões, em maio de 2009, incluindo o contrato de engenharia e construção, despesas pré-operacionais e ressarcimento pelo estudo de viabilidade.
Início das Obras
Janeiro de 2011
Prazo de Concessão
33 anos, incluindo as obras
Empresas Integrantes
Consórcio Arena Pernambuco (Odebrecht Participações e Investimentos e Odebrecht Infraestrutura).
01. Qual a capacidade da arena em Pernambuco e que características o espaço terá?
A arena terá capacidade para 46 mil pessoas e 4.700 vagas de estacionamento, sendo cerca de 800 cobertas. As vagas serão distribuídas em dois setores. No acesso à arena, a movimentação será facilitada por elevadores e escadas rolantes. O estádio terá modernos equipamentos de som e iluminação, incluindo telões espalhados em vários locais.
02. Onde a arena está sendo construída?
A arena está sendo construída em São Lourenço da Mata, na zona oeste da Região Metropolitana do Recife, localizada a 19 quilômetros do Marco Zero da cidade e do Aeroporto Internacional dos Guararapes e a 3 km do Terminal Integrado de Passageiros (TIP, estação rodoviária). A escolha do local foi uma decisão estratégica para criar uma nova área de expansão para a Região Metropolitana. Com os investimentos de infraestrutura e mobilidade que estão sendo direcionados pelo Governo do Estado à região, o local atenderá tanto ao visitante que usar transporte público como ao que optar pelo individual. A criação de novos corredores e a ampliação das vias de acesso existentes irão garantir que a chegada e saída do local aconteça de forma rápida e com menos engarrafamentos, mesmo em dias de jogos.
03. Qual é a modalidade de contrato?
Parceria Público-Privada (PPP) em formato no qual o Consórcio Arena Pernambuco é responsável pela construção e manutenção da arena pelo período de 33 anos, incluindo o prazo das obras. Após esse prazo, o espaço volta para o Governo do Estado.
04. Como será o financiamento para a construção?
O Consórcio Arena Pernambuco deverá assinar três contratos de financiamento. Um deles, no valor de R$ 280 milhões, virá da linha de crédito do BNDES que, por decisão do Governo Federal, disponibiliza empréstimos de até R$ 400 milhões para cada cidade que sediará jogos da Copa do Mundo. Outro contrato no valor de até R$ 250 milhões será assinado com o BNB. Há uma terceira linha de crédito aprovada, de até R$ 70 milhões, com um banco comercial.
05. Qual a contrapartida do Governo de Pernambuco?
Quando a arena estiver concluída e operando, o Governo de Pernambuco pagará ao consórcio a primeira parcela, no valor de R$ 389 milhões, através do programa de Ressarcimento por Investimento em Obra (RIO). A segunda contrapartida será feita pela Contraprestação pela Operação da Arena (COA) e terá o valor de R$ 3,994 milhões por ano durante o prazo de concessão, conforme estipulado no contrato de PPP.
06. Qual é a responsabilidade do Consórcio Arena Pernambuco?
Além de assumir os custos de construção no prazo de três anos, pelo contrato, a concessionária ficará responsável pelas despesas operacionais da arena, a estrutura gerencial e a manutenção do estádio durante os 30 anos de concessão. É responsável ainda pelo pagamento dos financiamentos contratados no período das obras e pela remuneração do capital dos investidores.
07. Qual a vantagem da PPP?
O modelo PPP tem custo fixo para o parceiro público. Isso significa que o risco de engenharia é assumido integralmente pelo parceiro privado. Se os custos de obra elevarem-se sem alteração de escopo, não incorrerá em novas despesas ao Estado. Ou seja, qualquer desvio de preço, seja por risco de engenharia, seja por falta de produtividade ou erro de orçamento, é um problema exclusivo do concessionário. Além disso, o uso pós-Copa do estádio também é reforçado pelo interesse do parceiro privado em obter a sustentabilidade do negócio, favorecendo o aproveitamento completo da estrutura multiuso da arena.
08. Qual a experiência da Odebrecht na gestão de estádios?
É uma experiência nova para a empresa, que será gestora da Arena Fonte Nova, em Salvador, e da Arena Pernambuco. Em Salvador, existe uma parceria com a Amsterdam Arena, primeiro estádio multifuncional da Europa. Em Pernambuco, o consórcio contratou a AEG Facilities como operadora da arena. A empresa americana é a operadora do complexo LA Live, em Los Angeles, e da O2 Arena, em Londres. Além disso, opera mais de 100 arenas em 14 países e é dona de clubes de futebol como o Los Angeles Galaxy e da famosa equipe de basquete Los Angeles Lakers. Líder no setor, a empresa promove mais de 3.500 apresentações por ano e gerencia eventos como o Grammy Awards e as turnês mundiais de artistas como Paul McCartney, Black Eyed Peas e Bon Jovi. A parceria irá potencializar a vocação da nova arena com a realização de eventos de vários portes e modalidades.
09. Como a sustentabilidade da arena poderá ser garantida depois do Mundial?
A nova arena está sendo construída com um perfil multiuso e infraestrutura planejada para receber outros eventos além de jogos de futebol, como shows, feiras e convenções. Com isso, o espaço garante um uso variado e uma diversificada fonte de receita. O compromisso em garantir a sustentabilidade do negócio também pode ser exemplificado pela busca de parceiros, como a operadora AEG.
 

Itaipava Arena Pernambuco

Fotos e Vídeos.

Acompanhe, por meio da galeria de fotos e vídeos, o andamento das obras dos quatro estádios. Selecione o ano e mês que deseja visualizar e navegue pelas imagens desse período.


Ago 2013
Ago 2013
Jun 2013
Jun 2013
Jun 2013
Jun 2013
Jun 2013
Mai 2013
Mai 2013
Mai 2013
Mai 2013
Mai 2013
Mai 2013
Mai 2013
Mai 2013

Páginas

 
 

Itaipava Arena Pernambuco

Maquete 3D

 
 

Itaipava Arena Pernambuco

Usina Solar

A Odebrecht Energia, em parceria com Neoenergia, está implantando uma usina solar na Arena Pernambuco, estádio que será uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Com investimento de cerca de R$ 13 milhões, a usina solar gerará 1MW de potência instalada e faz parte de um programa de Pesquisa e Desenvolvimento da fonte solar no país. Quando não estiver abastecendo o estádio, a energia gerada pela usina será capaz de atender o consumo médio de 6 mil brasileiros. Conheça aqui o seu funcionamento:

 

Itaipava Arena Pernambuco

Time-lapse